top of page

FUNDAÇÃO ABREU CALLADO

A proximidade da Barragem do Maranhão propicia uma amenidade de microclima que se reflete na alta qualidade dos vinhos Abreu Callado. A adega da Fundação está (desde sempre) instalada na vila-sede, e utiliza processos modernos a par de...

FUNDAÇÃO ABREU CALLADO

Fundação Abreu Callado - Benavila – Avis

A Fundação
A Fundação Abreu Callado é uma fundação de direito privado, a que foi conferido há largos anos o estatuto de instituição particular de solidariedade social, detendo natureza de utilidade pública (é membro honorário da Ordem de Benemerência).

Foi instituída em 1948 por testamento do benemérito Dr. Cosme de Campos Callado, e tem sede em Benavila (Avis) num edifício senhorial de traça rústica alentejana, em cuja chaminé maior ostenta ainda a data de 1758, prova da longevidade de uma casa que tem raízes seculares.

No pátio velho da sede da Fundação estão localizados: a Loja de Vinhos (numa antiga tulha de cereais), um restaurante (para grupos), a Sala de Provas (antiga casa da matança), salas para estágio de vinhos em garrafa, um Museu Rural (onde se encontram expostas peças que recordam antigas atividades agrícolas e o fabrico tradicional do pão e do vinho) e um lagar de azeite quase centenário que funciona com capachos de sisal. Os 42 hectares das suas vinhas estão localizados igualmente em Benavila, em terrenos franco-argilosos, e uma parte dessas cepas pioneiras (ainda em produção) são já cinquentenárias.

A proximidade da Barragem do Maranhão propicia uma amenidade de microclima que se reflete na alta qualidade dos vinhos Abreu Callado. A adega da Fundação está (desde sempre) instalada na vila-sede, e utiliza processos modernos a par de alguns métodos tradicionais de processamento, vinificação e envelhecimento (os cinchos e as cubas em cimento, por exemplo, instalados em 1956, ainda estão em funcionamento pleno).

Das principais castas em produção, têm maior relevância as BRANCAS Arinto, Roupeiro e Tamarez; e as TINTAS tradicionais da casa, Aragonez, Trincadeira e Castelão, às quais se juntaram Touriga Nacional e Alicante Bouschet plantadas em meados de 2003 e que já produziram vinhos em 2005.

O enólogo-sénior da Fundação é o Engº João Silva e Sousa, que tem a coadjuvá-lo uma técnica de enologia e laboratório, Margarida Estevens Racha, (esta na qualidade de quadro-residente, que desenvolve e coordena localmente as atividades do sector vitivinícola da Fundação).

No mercado estão presentes dois Licorosos (vulgo moscatel – branco e tinto), Abreu Callado Branco Regional, Abreu Callado Branco Lágrima, Abreu Callado Tinto Regional, Cadeira da Moira (Aragonez), Horta da Palha (Touriga Nacional), AC Reserva, Infinitum Grande Reserva e o Dom Cosme Tinto Reserva (este em homenagem ao benemérito-doador da Fundação Abreu Callado).

As provas dos vinhos podem ocorrer no espaço da Loja ou na casa das provas quando solicitadas para grupos até 15 pessoas (sob marcação prévia); a sala de almoços pode receber grupos (até 50 pessoas) para almoço aos fins-de-semana, sob marcação prévia de uma semana e com menus alternativos (borrego ou vitela).

bottom of page